NOVEMBRO | Pelas crianças que sofrem

Rezemos para que as crianças que sofrem – as que vivem na rua, as vítimas das guerras, os órfãos – possam ter acesso à educação e possam redescobrir o afeto de uma família.

Papa Francisco – Novembro 2022

Há ainda milhões de crianças que sofrem e vivem em condições muito semelhantes à escravidão.
Não são números: são seres humanos com um nome, com um rosto, com uma identidade dada por Deus.
Muitas vezes esquecemos a nossa responsabilidade e fechamos os olhos à exploração destas crianças que não têm direito de brincar, nem de estudar, nem de sonhar. Elas nem sequer têm o calor de uma família.
Cada criança marginalizada, abandonada por sua família, sem escolaridade, sem cuidados médicos, é um grito! Um grito que se eleva a Deus e acusa o sistema que nós, adultos, construímos.
Uma criança abandonada é culpa nossa.
Não podemos continuar a permitir que se sintam sozinhas e abandonadas; elas precisam receber uma educação e sentir o amor de uma família para saberem que Deus não as esquece.
Rezemos para que as crianças que sofrem, as crianças que vivem nas ruas, as vítimas da guerra e os órfãos, possam ter acesso à educação e possam redescobrir o afeto de uma família.

Credits

Campaign title:

The Pope Video – November 2022: For children who suffer

A project by Pope’s Worldwide Prayer Network

In collaboration with Vatican Media

Creativity and co-production by:

Gaia Valeria Rosa, Diego Angeli and Andrea Schneider Graziosi

Benefactors

Media partners:

Aleteia

Thanks to:

VIS – @ongVIS
CASA DO MENOR ITALIA ONLUS

With the Society of Jesus

PRESS RELEASE

“Uma criança abandonada é culpa nossa”, diz Francisco no Vídeo do Papa de Novembro

  • No O Vídeo do Papa de Novembro, o Papa Francisco faz um forte apelo diante das condições terríveis em que milhões de crianças vivem em todo o mundo. 
  • Todas as crianças têm o direito de brincar, de estudar e de sonhar, e o Santo Padre apela para que as sociedades assumam responsabilidades e não se esqueçam de que as crianças “são seres humanos com um nome, com um rosto, com uma identidade dada por Deus”.
  • Para o Papa, “uma criança abandonada é culpa nossa”: é por isso que ele insiste que elas devem “ter acesso à educação” e possam “redescobrir o afeto de uma família”.

(Cidade do Vaticano, 31 de Outubro de 2022) – Novembro começa, e com o novo Vídeo do Papa, que traz a intenção de oração que o Santo Padre confia a toda Igreja Católica através da Rede Mundial de Oração do Papa, as palavras do Papa Francisco são dirigidas aos menores, às crianças abandonadas, que sofrem diariamente de rejeição, miséria, pobreza e todo tipo de conflitos, sem uma oportunidade real de crescimento, de desenvolvimento e sem ter acesso a direitos básicos. São “condições muito semelhantes à escravidão“, lamenta o Papa, referindo-se às milhões de crianças que sofrem nestas circunstâncias, sob um “sistema que nós, adultos, construímos”. 

A mensagem do Vídeo do Papa clama pelos direitos fundamentais das crianças, e pede orações pelo seu acesso aos serviços mais básicos e pelo calor e amor de uma família: “Não podemos continuar a permitir que se sintam sozinhas e abandonadas; elas precisam receber uma educação e sentir o amor de uma família para saberem que Deus não as esquece”.

Não são números, são seres humanos

Para contextualizar a mensagem deste mês, basta recordar algumas referências globais. O UNICEF afirma que 1 bilhão de crianças em todo o mundo vivem na pobreza multidimensional (sem acesso a educação, saúde, moradia, alimentação, saneamento ou água) e estima que 153 milhões de crianças são órfãs. Além disso, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos declarou numa carta recente que “no final do ano passado, mais de 450 milhões de crianças – uma em cada seis – viviam em zona de conflito, o número mais elevado em 20 anos. Um recorde de 36,5 milhões de crianças foram deslocadas dos seus lares em consequência de conflitos, guerras, violência e outras crises”.

O Papa Francisco insiste em salientar que as crianças “são seres humanos com um nome, com um rosto, com uma identidade dada por Deus” e, como tal, nós, adultos, não podemos fechar os olhos a elas. Para o Santo Padre, “uma criança abandonada é culpa nossa”, já não podemos permitir que se sintam sozinhas.

Direito a estudar, a sonhar, ao calor de uma família

O Padre Frédéric Fornos S.J., Diretor Internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, comentou sobre esta intenção: “Diante de tanto sofrimento das crianças do mundo, cuja infância, brincadeiras e sonhos foram roubados, o que nós podemos fazer? No meio de tantas crises imprevistas, tais como a nossa Casa Comum em chamas, a Covid-19, a guerra e a sua escalada, a crise econômica, quantas são as pandemias invisíveis? Este mês, Francisco abre os nossos olhos, ouvidos e corações a milhões de crianças abandonadas, sofrendo em silêncio nas ruas, em trabalhos obscuros, vítimas da violência e da guerra, migrantes e refugiadas. Perante a indiferença ou a impotência, podemos rezar. Rezar é acender uma luz na noite”, disse Francisco na celebração da Santa Missa em 29 de Novembro de 2020. A oração faz-nos sair da indiferença, a oração torna-se ação. Ouçamos: “Cada criança marginalizada, abandonada por sua família, sem escolaridade, sem cuidados médicos, é um grito! Um grito que se eleva a Deus e acusa o sistema que nós, adultos, construímos”.

O Vídeo do Papa é possível graças à contribuição desinteressada de muitas pessoas. Neste link você pode fazer a sua doação.

Onde se pode ver o vídeo?

Sobre O Vídeo do Papa

O Vídeo do Papa é uma iniciativa oficial de alcance global que tem como objetivo difundir as intenções de oração mensais do Santo Padre. É desenvolvido pela Rede Mundial de Oração do Papa (Apostolado da Oração). Desde 2016, O Vídeo do Papa teve mais de 181 milhões de visualizações em todas as redes sociais do Vaticano, foi traduzido para mais de 20 idiomas e tem cobertura da imprensa em 114 países. Este vídeo foi produzido e realizado pela equipe do O Vídeo do Papa da Rede Mundial de Oração, coordenado por Andrea Sarubbi, e distribuído pela Agência La Machi. O projeto conta com o apoio do Vatican Media. Mais informações em: ovideodopapa.org.

Sobre a Rede Mundial de Oração do Papa 

A Rede Mundial de Oração do Papa é uma obra pontifícia cuja missão é mobilizar os católicos, pela oração e pela ação, face aos desafios da humanidade e da missão da Igreja. Estes desafios apresentam-se como intenções de oração confiadas pelo Papa a toda a Igreja. A sua missão insere-se na dinâmica do Coração de Jesus, uma missão de compaixão pelo mundo. Foi fundada em 1844 como Apostolado da Oração. Está presente em 98 países e dela fazem parte mais de 35 milhões de católicos. Inclui uma seção juvenil, o MEJ – Movimento Eucarístico Jovem. Em março de 2018, o Papa constituiu este serviço eclesial como obra pontifícia e aprovou os seus novos estatutos. O seu Diretor Internacional é o P. Frédéric Fornos, SJ. Mais informação em: popesprayer.va.

CONTATO [email protected]

PÔSTER

Baixe o pôster em alta resolução para afixar em sua Paróquia.

Direitos das Crianças, O Vídeo do Papa, Escola, Crianças sem Infância, Crianças sem Criança, Crianças que sofrem, Indiferença.

adminNOVEMBRO | Pelas crianças que sofrem