AGOSTO: O mundo do mar

Rezemos por todas as pessoas que trabalham e vivem do mar, entre eles os marinheiros, os pescadores e suas famílias.

Papa Francisco – Agosto 2020

A vida do marinheiro, do pescador e das suas famílias é muito dura.
Às vezes, está marcada pelo trabalho forçado ou pelo abandonado em portos distantes.
A concorrência da pesca industrial e a poluição tornam o seu trabalho ainda mais complicado.
Sem os trabalhadores do mar, muitas partes do mundo passariam fome.
Rezemos por todas as pessoas que trabalham e vivem do mar, entre eles os marinheiros, os pescadores e suas famílias.

Credits

Campaign title:

The Pope Video – August 2020: The maritime world

A project by Pope’s Worldwide Prayer Network

In collaboration with Vatican Media

Creativity and co-production by:

La Machi Communication for Good Causes

Music production and mix by:

Índigo Music Design

PRESS RELEASE

Papa Francisco denuncia a difícil situação dos trabalhadores do mar

No 100º aniversário do Apostolado do Mar/StellaMaris, o novo ‘O Vídeo do Papa‘ enfoca os marinheiros, os pescadores e suas famílias, cujas vidas passam por múltiplas dificuldades e desafios

(Cidade do Vaticano, X de agosto de 2020) – O Vídeo do Papa de agosto acaba de ser divulgado, trazendo a intenção de oração que o Santo Padre confia a toda a Igreja Católica através da Rede Mundial de Oração do Papa (incluindo o Movimento Eucarístico Jovem – MEJ). O Santo Padre se dirige especialmente a “todas as pessoas que trabalham e vivem do mar” e pede que rezemos por elas e suas famílias.

Nos últimos anos, várias informações dos meios de comunicações internacionais revelaram as duras condições de trabalho existentes na indústria marítima. O livro Fishers and Plunderers – Theft, Slavery and Violence at Sea (Pescadores e Piratas – Roubo, Escravidão e Violência no Mar) de 2015, revelou, por outro lado, que os pescadores e marinheiros trabalham num dos serviços mais perigosos do mundo e estão particularmente vulneráveis à exploração e ao abuso. Nos piores casos, chegam a ser traficados para viver em condições semelhantes à escravidão. A Agência Europeia de Segurança Marítima declarou em um relatório que, entre 2011 e 2020, houve 745 mortes de trabalhadores do mar e quase 9 mil feridos, entre outras trágicas estatísticas desse setor.

A preocupação do Papa, acerca dos desafíos enfrentados diariamente pelos trabalhadores do mar e suas famílias, vai do “abandono em portos distantes” e do “trabalho forçado” até a “pesca industrial e a poluição”. Através de imagens de impacto e vídeos fornecidos pela Fundação de Justiça Ambiental (EJF), é possível notar os desafíos enfrentados diariamente pelos trabalhadaores do mar e suas famílias. O Santo Padre também enfatiza, em meio a essa situação alarmante, que “sem os trabalhadores do mar muitas regiões do mundo passariam fome e necessidade”. De fato, mais de três bilhões de pessoas dependem da biodiversidade marinha e costeira para sua subsistêcnia, isso sem mencionar que a pesca marinha emprega, direta ou indiretamente, mais de 200 milhões de pessoas.

Este vídeo foi feito em colaboração com o Apostolado do Mar/Stella Maris, que completará 100 anos em outubro: é a organização que promove a pastoral dedicada aos trabalhadores do mar e apoia os esforços dos fiéis chamados a dar testemunho cristão com suas vidas nesse ambiente. O padre Bruno Ciceri, Diretor internacional do Apostolado do Mar/Stella Maria no Conselho Pontifício da Santa Sé para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, observou: “Desde a declaração da pandemia pela Organização Mundial da Saúde, é evidente que a vida dos marinheiros, pescadores e suas famílias foi significativamente afetada. À medida que a situação continua evoluindo, nossos capelães e voluntários procuram trabalhar para apoiar as necessidades dos trabalhadores do mar e garantir que eles não sejam maltratados em seu serviço prestado a outras pessoas durante a pandemia”.

O padre Frédéric Fornos S.J., diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, por sua vez, disse: “Sabemos que as pessoas que pertencem ao mundo do mar estão muito expostas. E, este ano, não apenas às adversidades do trabalho, mas também às dificuldades causadas pela pandemia: o afastamento da família por não poder descer em terra firme, o medo do contágio e a incerteza no trabalho no futuro que está por vir. O Papa Francisco recordou isso em junho, em um vídeo-mensagem de agradecimento e consolo: “Gostaria de dizer-lhes que vocês não estão sozinhos e que não foram esquecidos. O seu trabalho no mar geralmente os mantém afastados, mas vocês estão presentes em minha oração e em meu pensamento”. Durante todo o mês de agosto, o Papa nos convida a rezar – isso significa trazer em nossos corações e valorizar todas as pessoas que trabalham e vivem do mar – por todos os seus sacrifícios e por sua enorme contribuição “à grande família humana, levando alimentos e outros gêneros de primeira necessidade”.

Acompanhando o Apostolado do Mar em seus 100 anos de história, este Vídeo do Papa ajuda a rezar e viver a missão que o Papa confia este mês, aproximando-nos de “todas as pessoas que trabalham e vivem do mar, incluindo marinheiros, pescadores e suas famílias”.

adminAGOSTO: O mundo do mar