Setembro: Os jovens da África

Rezemos para que que os jovens do continente africano tenham acesso à educação e ao trabalho em seu próprio país.

Papa Francisco – Setembro 2018

A África é um continente rico, e a maior riqueza, a mais valiosa da África, são os jovens.
Eles devem poder escolher entre deixar-se vencer pela dificuldade ou transformar a dificuldade em oportunidade.
O caminho mais eficaz para ajudá-los nesta escolha é investir em sua educação.
Se um jovem não tem oportunidade de educar-se, o que poderá fazer no futuro?
Rezemos para que os jovens do continente africano tenham acesso à educação e ao trabalho em seu próprio país.

Credits

Pope’s Worldwide Prayer Network

Campaing title:

The Pope Video – September 2018: Young People in Africa.

Idea and project coordination:

La Machi

Creative agency:

La Machi

Pope Francis shooting:

Centro Televisivo Vaticano

Production house:

AdHoc Producciones / Marta Moreiras

Sound mixing & music:

Índigo Music Design

Benefactors

Benefactors:

Índigo Music Design

In collaboration with:

Centro Televisivo Vaticano

Media partners:

Getty Images Latam
Aleteia

Thanks to:

Core Values
Doppler Email Marketing
Pancho Esposito
Libre Buenos Aires
UIC Barcelona

With the Society of Jesus

COMUNICADO DE IMPRENSA

Educação e trabalho para os jovens da África, esse é o pedido de oração do Papa para setembro

O Santo Padre pede garantia de educação e trabalho para os jovens africanos. Ele faz esse pedido através da edição de setembro de O Vídeo do Papa, que é realizado pela Rede Mundial de Oração do Papa. Também nos convida a refletir sobre o futuro do continente e sua verdadeira riqueza.

(Vaticano, 4 de setembro de 2018). – Francisco pediu, na última edição de O Vídeo do Papa, que os jovens africanos possam ter acesso a uma educação e a um trabalho de qualidade sem a necessidade de emigrar. No vídeo, também assegurou que a verdadeira riqueza do continente são os jovens.

“Rezemos para que que os jovens do continente africano tenham acesso à educação e ao trabalho em seu próprio país”, afirma o Papa. “Eles devem ser capazes de escolher entre serem vencidos pela dificuldade ou transformar a dificuldade em uma oportunidade”, acrescentou.

Segundo estatísticas da Organização Internacional do Trabalho do ano 2017, 12,9% dos jovens africanos que têm entre 15 e 24 anos na África Subsaariana estão desempregados. Enquanto que o número sobe para 28,8% para a mesma população nos países do Norte da África. Por sua parte, a UNESCO estima que em 2017 quase 60% dos jovens africanos entre 15 e 17 anos de idade não frequentam a escola.

“Se um jovem não tem oportunidade de educar-se, o que poderá fazer no futuro”, pergunta o Papa.

Em consonância com sua preocupação pelos temas da juventude, o Santo Padre convocou para o próximo mês um Sínodo dos Bispos com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Acontecerá em Roma, de 3 a 28 de outubro.

“Para construir um futuro de verdadeira esperança é fundamental que todos os jovens africanos encontrem possibilidades em seus países. O Papa disse isso muitas vezes e agora expressa em sua intenção de oração do mês: a educação e o trabalho são os pilares para que os jovens africanos possam transformar a realidade de suas nações”, argumentou o Pe. Frédéric Fornos, SJ, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa e do Movimento Eucarístico Juvenil. “Nosso braço jovem, o MEJ, está presente em 20 países da África a serviço de uma educação integral, para que, além de uma formação intelectual, possam ter uma formação espiritual, comunitária e apostólica” acrescentou.

adminSetembro: Os jovens da África